Resultado da promoção Meu Projeto em Destaque!

A promoção Meu projeto em Destaque foi um sucesso. O escritório Ala Arquitetura e Interiores foi o vencedor com o projeto TOFANI RISTORANTE com 241 votos.

Parabéns, seu projeto virou destaque.Image

Anúncios

Prefeitura de São Paulo apresenta projeto de centro de exposições para a Expo 2020

 

Na última terça-feira (5), o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e a vice-prefeita, Nádia Campeão, apresentaram o projeto da cidade para a candidatura à Exposição Universal de 2020 (Expo 2020), assinado pelo escritório alemão de arquitetura GMP Architekten. A capital paulista concorre com as cidades Ayutthaya (Tailândia), Dubai (Emirados Árabes), Izmir (Turquia) e Ekaterinburg (Rússia).

 

Divulgação

 

Segundo a Prefeitura, o centro de exposições deve ser construído mesmo que a capital não seja eleita para receber o evento. O empreendimento vai ser construído em Pirituba, na região Noroeste da capital, e inclui também investimentos em infraestrutura de transporte, habitação e preservação ambiental.

Durante a apresentação, Haddad reiterou a importância do legado que a exposição deixará para a cidade. “São Paulo precisa de investimentos e esse projeto se conforma com a proposta do Arco do Futuro. Tem uma nova organização da cidade que passa por Pirituba e pelo novo centro de exposições”, explicou.

De acordo com a vice-prefeita da capital, a principal característica do projeto é a promoção de transformação urbanística e inclusão social. Após a realização do evento, programada para o período que vai de maio a novembro de 2020, o complexo passaria a abrigar um parque ecológico e edificações públicas destinadas à educação, saúde e cultura, além do centro de convenções. O equipamento de 160 mil m² terá vocação para ser o maior centro de exposições do hemisfério sul.

Os investimentos em transportes incluem a modernização da linha rubi da Companhia Paulistana de Trens Metropolitanos (CPTM) e a construção da futura linha laranja do Metrô. Além disso, está prevista a abertura de um acesso à Rodovia dos Bandeirantes, que liga a capital ao interior do Estado.

A delegação Bureal International des Expositions (BIE), responsável pela organização do evento, vai fazer uma visita à cidade na próxima semana e, em continuidade ao processo de candidatura, uma apresentação do projeto pela prefeitura será realizada na sede da entidade, em Paris. O resultado da disputa será divulgado em novembro deste ano.

Confira imagens do empreendimento:

Divulgação

 

 

Divulgação

 

 

Divulgação

 

 

Divulgação

 

 

Divulgação

 

 

Divulgação

 

 

Divulgação

Benita, novo selo do design brasileiro

O país acaba de ganhar uma nova marca de móveis, com uma proposta voltada ao design contemporâneo, jovem e descolado. Trata-se da Benita Brasil (“benita” significa “abençoada” em esperanto), selo do grupo Mannes que chega ao mercado, apresentando parcerias com designers convidados. Nomes como Marcelo Rosenbaum, Renata Moura, Brunno Jahara, Metroquadrado, Paola de Orleans e Bragança e Studio B assinam as peças da primeira coleção.

Com fabricação nacional, os produtos serão vendidos em diversas lojas pelo país. Ao todo, são 24 as peças iniciais da Benita, entre sofás e poltronas com estampas exclusivas e toques de brasilidade. Entre elas, destaque para os sofás Aristocrash, do Studio B, Barraco, criado por Renata Moura, Centopeia, de Roberto Mannes Jr., Envelope, de Marcelo Rosenbaum, e Preguiça, assinado por Metroquadrado. Bem-vinda, Benita!

Image
Poltrona Barroco, Renata Moura

Image
Poltrona Aristocrasch, criada pelo Studio B

Image

Sofá Preguiça, do estúdio Metroquadrado

Fonte: Casa Vogue

Tijolos de papel reciclado

Pesquisadores da Universidad de Jaén, na Espanha, estão desenvolvendo um protótipo de tijolo composto por uma mistura de argila com resíduos de celulose. O resultado é um bloco resistente, de baixa condutividade térmica, com qualidades isolantes, econômico e de baixo impacto ao meio ambiente.

A indústria papeleira gera toneladas de resíduos todos os anos – em 1991, 27% dos resíduos tóxicos e perigosos na Espanha procediam desse ramo industrial, hoje em dia este número aumentou – é por isso que os pesquisadores investigam a possibilidade de unir ao material cerâmico os resíduos da celulose que provem das fábricas de papel – reciclado, neste caso – assim como os resíduos líquidos procedentes da depuração de suas águas residuais e gerar, desta forma, uma solução estrutural que é ao mesmo tempo econômica e ambientalmente correta.

Outra vantagem de se adicionar resíduos aos protótipos de tijolos é que eles fornecem energia devido à presença de matéria orgânica. Isto pode ajudar a reduzir o consumo de combustível e o tempo de cozimento necessário para sua produção.

O método de fabricação consiste em criar uma massa composta por argila e os resíduos de celulose que, através do processo de pressão e extrusão mecânica, resultam no protótipo de 3x1x6cm. Foram feitos testes com tijolos maiores, obtendo resultados similares quanto às suas propriedades de resistência e isolamento.

 

Fonte: Archdaily