Design no seu ÍNTIMO.

Alguém já parou para pensar no quão importante, definitiva e regenerativa é uma mudança em interiores de casas e lojas?

O designer de interiores entrou nesse caminho, complexo, veroz, ardido.. como um “não”, que o cliente transcreve perante a face de uma obra em que literalmente você achou que tinha “o encontrado”.

Nós já nos opusemos a ambientes em que dissemos..”Eu nunca faria isso na minha casa!” – Mas, que bom ter pessoas com pensamentos distintos, afinal, que graça teria em projetar para pessoas iguais, com pensamentos paralelos e ideias iguais? Nenhum. Então nada de chorar as pitangas, mãos à obra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

E DESIGN existe, apenas, e unicamente, com paixão.

Hoje, vou falar um pouco sobre nossos clientes, afinal eles são o fruto da nossa inatingível existência.

Há e sempre existirá clientes “lindos” e clientes “únicos”. Se você é aquele que pensa que existe cliente “chato” você literalmente está no local e hora errados, e não há execução de projeto com cliente ruim e isso é um ponto final.

Entre no ramo por amor e não por ocasião!

Existem situações que exigem que sejamos “O melhor líder do mundo”, porque as organizações estão pedindo isso, ardentemente, o cliente está diferente. Liderança segundo, Walter Longo, exige: compreensão, segurança e nexialidade. (*Nota: Nexialidade é a pessoa que entende um pouco de cada processo e consegue integrar, anexar, todo e qualquer processo em sua empresa fazendo assim cada setor andar em seu tempo devido, de forma ordena.)

O mundo esqueceu literalmente das coisas simples, não é?  Você sabe o que são as coisas simples da sua vida? Se você não sabe da sua, saberá a dos outros?

O vaso bronze de vidro ornamentado que combinou espetacularmente com a moldura marrom escura do quadro com uma imagem neoclássica e papel de parede com menções de “Louis XV” cuidadosamente escolhidos pela

sua cliente, literalmente foi a combinação que faltava para esta ocasião, esse será o projeto lindo! E isso é a personificação criando raízes cada vez mais profundas e profissionais cada vez mais atrasados.

Clientes foram feitos para serem entendidos, para serem abraçados, escutados, solucionados, conservados (*quando necessário) e também, adequadamente discordados. Para nós nos tornarmos os melhores psicólogos em interiores da vida daquele cliente e fazermos o ambiente onde trará todo o vínculo necessário para “aquele cliente”.  Eles pagaram por isso. E é nosso dever dar credibilidade ao nosso serviço, demonstrando e dizendo e, “redizendo”: “Estamos aqui para bem serví-los, sigam-nos!” 

Porque nada fica pior e inconveniente do que criticar seus próprios processos e suas próprias maneiras de manusear o seu modelo profissional.  Ou você é profissional ou você é um projetista qualquer, vamos nos identificar?

Nossos clientes em arquitetura de interiores nunca terão culpa de nossa formação como pessoa e como profissionais.

Basta cada um demonstrar amor pela profissão e tudo dará sempre certo.

Um abraço renovado, bem acabado, bem atendido,

Fica a dica do artigo:

Site Walter Longo: http://www.walterlongo.com.br

Postado por Thonia.
Profissional: Design de Interiores.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s